Slow Fashion: Motivos para amar

16:00

"Compre menos, escolha melhor, faça durar" Imagem Via
Conheci o conceito de Slow Fashion através das meninas do Tudo Orna (não conhece? o site delas é lindo!). Elas falavam disso de um jeito tão tranquilo, que mostra que para aplicarmos o conceito não precisamos manjar muito sobre moda e das últimas tendências. Pelo contrário, para seguir o conceito de slow fashion é preciso, além de tudo, conhecer bem o seu corpo e o seu gosto. 

Você deve estar pensando: "Tá, Érica, e qual o conceito de Slow Fashion?". Bom, o conceito foi criado por uma consultora e professora de design sustentável, Kate Fletcher. Ela se inspirou em um conceito bastante similar: O Slow Food (tema para um próximo post, não é mesmo?). O conceito em questão incentiva as pessoas a terem mais consciência dos produtos que consomem e serem sensatas naquele momento "Quero versus Preciso" no caixa da loja. 

Todo mundo sabe que o mundo da moda gira muito em torno da produção em massa, onde são oferecidos, com preços muito baixos, lançamentos e coleções inteiras em um tempo curtíssimo., estimulando o consumo desenfreado e guarda roupas lotados de peças do tipo "só usei uma vez". A ideia é que tenhamos um olhar para o todo: como nossas escolhas causam impacto no ambiente e em pessoas? 
imagem via

Por isso, as marcas que seguem esse movimento prezam por peças com design atemporais, fazendo com que os consumidores não fiquem com roupas entulhadas no guarda roupa por que saíram de moda, mas ainda estão novos o suficiente para serem usados. Além disso, o material utilizado na fabricação das peças são de ótima qualidade, o que fazem as peças durarem alguns anos. O que é ótimo, não acha? 

E o preço? Bom, é meio óbvio que saia um pouco mais caro que as peças que você costuma encontrar nas fast fashions dos shoppings da sua cidade. Mas, vale o questionamento: Vale mais uma peça barata mas que só dure três meses ou uma peça mais cara que dure anos no seu guarda-roupa? 

Sempre fui adepta a ideia de comprar roupas que combinem facilmente entre si. Acho que além de aumentar as possibilidades de combinações entre as peças, ter um guarda roupa sucinto,e harmonioso, ajuda a diminuir o tempo que gastamos naquela dúvida diária: "que roupa usarei hoje?"

E você, o que acha sobre o movimento slow fashion? Já adota a ideia ou não curte muito? Deixa aqui nos comentários a sua opinião! Vou amar saber mais. 

You Might Also Like

4 comentários

  1. Érica eu admito que a maioria das minhas roupas tem a cor preta e são fáceis de combinar, e como eu não costumo comprar (e muito menos achar kkkk) roupas que goste, acaba que uso MUITO todas as minhas roupas, mas realmente só acho peças que são "mais caras", por isso duram mais. E como disse no começo, como eu NUNCA compro roupa e quando acho algo que gosto é mais caro, acabo comprando e dividindo no cartão, pelo simples fato de saber que vai durar MUITO, uma coisa que algo mais barato não serviria com toda certeza :(

    Amei o post ♥
    Beijos, Gabi.
    http://gabrielagouveia.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca fui muito ligada em moda, sempre compro roupas que eu gosto e as uso independente de estarem na moda ou não, então tenho roupas que comprei há muito tempo até hoje. Não conhecia esse conceito, mas achei a ideia bem legal.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  3. Pois é, ultimamente eu tenho pensado muito no quesito eu preciso x eu quero. Tenho economizado bastante em relação a roupas e sapatos. E prefiro mil vezes algo que dure mais por um preço um pouquinho + salgadinho do que algo barato e que seja praticamente descartável.
    Beijos

    www.brilhoeestilo.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu post, Erica! Realmente o slow fashion é uma alternativa muito interessante para diminuir o consumo desenfreado, problema bastante frequente na nossa sociedade capitalista.

    www.alemdaescrita.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo! A moderação serve apenas para que eu leia todos os comentários que cheguem para o blog.

Obrigada pela visita! :)