Música

Playlist: Para ficar felizinha

23:11

Imagem via
Sempre fui uma pessoa muito musical! Não que eu seja uma instrumentista ou a maior cantora do mundo não. Até tentei: aprendi um pouco de violão e fiz parte de um coral quando era mais novinha, mas, como podemos perceber, não deu muito certo... Então, hoje, eu só tenho o hábito de ouvir muita música, como todo mundo. 

Consumo música de muitas maneiras diferentes: escuto muito, mas muito mesmo as rádios FM (meio old school falar isso em pleno 2016, né? Mas tenho até meus programas de rádio favoritos.), vira e volta estou no Youtube, tinha uma conta no falecido Rdio e descobri um novo amorzinho: o Spotify

Juro que demorei de me render ao serviço de streaming do Spotify porque eu já tinha (e amava) o Rdio e quando eu queria ouvir algumas músicas mais aleatórias, eu ia para o Superplayer (que também é outro site bem bacana). Mas aí o Rdio foi morto, velado e enterrado e não dava só para ficar no Super, então fiz minha conta no spotify,  pluf: amei. 

Por quê? Porque se trata de uma coisa que tem o que eu gosto do superplayer: as playlists temáticas e uma coisa que eu amava no Rdio: montar minhas playlists e ouvir as músicas dos meus CD's favoritos online. 

Essa historinha inteira foi para contar que agora teremos playlists vindas lá do meu spotify (O user é demasiadaspalavras) com temas diversos, igualzinho ao blog. Então, a primeira playlist que trouxe é a que eu intitulei "Pra ficar Felizinha" que tem as músicas que embalaram minhas últimas semanas de semestre. A lista recebeu esse nome porque tem só canções alegres, com refrões gostosos de cantar e mensagens bonitinhas. 

Se você quiser ouvir essa lista preparada com muito carinho, olha só ela aqui embaixo! 


E aí, gostou das músicas escolhidas ou faltaram as suas favoritas? Ah, e você também usa o Spotify? Comenta tudo aqui, tá? Vou amar saber! 

Serenidade

Slow Fashion: Motivos para amar

16:00

"Compre menos, escolha melhor, faça durar" Imagem Via
Conheci o conceito de Slow Fashion através das meninas do Tudo Orna (não conhece? o site delas é lindo!). Elas falavam disso de um jeito tão tranquilo, que mostra que para aplicarmos o conceito não precisamos manjar muito sobre moda e das últimas tendências. Pelo contrário, para seguir o conceito de slow fashion é preciso, além de tudo, conhecer bem o seu corpo e o seu gosto. 

Você deve estar pensando: "Tá, Érica, e qual o conceito de Slow Fashion?". Bom, o conceito foi criado por uma consultora e professora de design sustentável, Kate Fletcher. Ela se inspirou em um conceito bastante similar: O Slow Food (tema para um próximo post, não é mesmo?). O conceito em questão incentiva as pessoas a terem mais consciência dos produtos que consomem e serem sensatas naquele momento "Quero versus Preciso" no caixa da loja. 

Todo mundo sabe que o mundo da moda gira muito em torno da produção em massa, onde são oferecidos, com preços muito baixos, lançamentos e coleções inteiras em um tempo curtíssimo., estimulando o consumo desenfreado e guarda roupas lotados de peças do tipo "só usei uma vez". A ideia é que tenhamos um olhar para o todo: como nossas escolhas causam impacto no ambiente e em pessoas? 
imagem via

Por isso, as marcas que seguem esse movimento prezam por peças com design atemporais, fazendo com que os consumidores não fiquem com roupas entulhadas no guarda roupa por que saíram de moda, mas ainda estão novos o suficiente para serem usados. Além disso, o material utilizado na fabricação das peças são de ótima qualidade, o que fazem as peças durarem alguns anos. O que é ótimo, não acha? 

E o preço? Bom, é meio óbvio que saia um pouco mais caro que as peças que você costuma encontrar nas fast fashions dos shoppings da sua cidade. Mas, vale o questionamento: Vale mais uma peça barata mas que só dure três meses ou uma peça mais cara que dure anos no seu guarda-roupa? 

Sempre fui adepta a ideia de comprar roupas que combinem facilmente entre si. Acho que além de aumentar as possibilidades de combinações entre as peças, ter um guarda roupa sucinto,e harmonioso, ajuda a diminuir o tempo que gastamos naquela dúvida diária: "que roupa usarei hoje?"

E você, o que acha sobre o movimento slow fashion? Já adota a ideia ou não curte muito? Deixa aqui nos comentários a sua opinião! Vou amar saber mais. 

Utilidades

Dicas para seu estudo render muito mais

19:00


Não é segredo que passo a maior parte dos meus dias dividida entra assistir aulas na faculdade e estudar matérias em casa. Isso piora ainda mais quando chegam as provas! Fica tudo muito tenso e complicado (muito mais do que já é normalmente).

Como preciso sempre estudar feito uma louca para tirar notas aceitáveis sempre estou atrás de algumas dicas de como melhorar meu rendimento do estudos e sempre que encontro algo bom pra mim fico pensando em postar por aqui. 

Então post de hoje é para ajudar quem precisa de dicas para melhorar o rendimento na escola ou na faculdade. 

Imagem Via

1. Fazer resumos 

Uma vida baseada em resumos:  a minha. Faço resumo de todas as matérias, sério! Para quem acha que resumo só funciona para matérias teóricas, fique sabendo que para física e cálculo também é bastante útil: anoto fórmulas, em quais casos usá-las e quais conclusões posso usar para justificar algum fenômeno. 
E,ah, fazer tudo manuscrito é bem melhor, viu? Consigo memorizar rapidinho fazendo desse jeito. 

2. Explicar o assunto para si mesmo

Sua mãe pode te achar meio louca quando você começar a fazer isso, mas a minha já acostumou. Sempre reviso os meus resumos explicando para mim o que tem escrito em cada folha. Às vezes, também resolvo exercícios me explicando o que estou fazendo. Por exemplo: "Aqui eu preciso converter a unidade de medida para depois colocar na fórmula. Mas tá faltando um dado pra fórmula, tá vendo? Tem que por naquela outra primeiro"
E assim, consigo memorizar melhor os passos para resolver um modelo de questão. É maravilhoso chegar na prova e ver uma questão parecida com a que você se explicou. O coração transborda de alegria!

3. Criar um ritual pré estudos

Eu sempre sigo um rotina antes de estudar em casa: ligo o computador, pego um copo para fazer de porta lápis, deixo a mesa toda arrumada e tomo um banho. Depois que eu volto, já sento na cadeira e parto pros estudos. Toda vez que faço isso, consigo me concentrar mais rápido e render bastante.
Li que nosso cérebro aprende coisas por repetição, então se você treiná-lo com certo ritual, ele irá entender que é hora de concentrar para fazer todas as questões do livro! (tá, talvez não todas)


Imagem Via

Além dessas dicas, vou deixar esse site aqui, o The Organised Student, que tem vários freebies que você pode imprimir e que ajuda muito na organização das matérias. Vários materiais bem úteis e eu vou imprimir alguns para mim no próximo semestre. Ah, caso você queira saber algo mais sobre organização, tem esse post que eu fiz sobre planner.

O que você faz para melhorar seu rendimento nos estudos? Conta aqui nos comentários. Ah, se você gostar desse tipo de conteúdo, me conta também!